Capa

Artigos

"Montanha Russa", por Maria Helena RR de Sousa

... Não há dia, hora, momento, sem uma notícia de fazer gritar (...)...Só mesmo fazendo como dona Dilma. Rezando muito, em capelas, mesquitas, terreiros, templos, catedrais, igrejas e na cama, antes de dormir, e de manhã, antes de por o pé na estrada.Sempre pedindo pela morte do Voto Nulo, Amém...

11.08.2014  |  201 visualizações
Artigo publicado originalmente no Blog de Ricardo Noblat, 11 de agosto de 2014

Só fui conhecer uma Montanha Russa em 1954. Fomos passar um domingo em Coney Island, que fica a uma hora de metrô de Manhattan, em pleno Brooklyn, e onde existe, desde a década de 20, um enorme parque de diversões. Na década de 50, Coney Island não era mais a grande atração que fora, mas para nós, sua Montanha Russa e o Salto de Paraquedas eram uma novidade estarrecedora!

Pois eu odiei a tal da Montanha Russa, nunca tive tanto medo. Dizem que meus gritos podiam ser ouvidos aqui no Rio. Exageros à parte, gritei mesmo!

Sem sair de casa, diante de meu velho micro, na semana que passou senti a mesma sensação de pânico que tive em Coney Island. Resolvi telefonar para meu médico e perguntar se eu devia ir a um psiquiatra. Resposta: "Vamos juntos, porque senti o mesmo medo. Isso é pior do que Montanha Russa com looping!"

Não há dia, hora, momento, sem uma notícia de fazer gritar.

Fraude na CPI! Uma CPI ser ensaiada, perguntas e respostas, é um acinte, é fato que envergonha o Brasil. Como confiar num Legislativo que se presta a essa pantomima? Como confiar em gente que se presta a decorar um gabarito para a CPI?

O TCU decide pelo bloqueio de bens de diretores da Petrobrás envolvidos na compra da refinaria de Pasadena. Mas os bloqueados não foram notificados, a santa burocracia se encarregou de lhes dar um tempo. Lindo, não é?

E a tabela de pontos do MTST que regula quem vai para a lista dos aquinhoados pelo Minha Casa Minha Vida, gerenciada pelo gênio da hora, o tal de Guilherme Boulos, general sem nenhuma estrela, mas comandante de um exército de 50.000 brasileiros? "Quem não luta não ganha" e a luta pelos pontos tem que ser na rua. Carregar a bandeira vermelha do MTST dá 5 pontos! Ao O Estado de S. Paulo, Boulos confessou: "Não é um movimento de moradia, mas um projeto de acumulação de forças para mudança social"!

E a dinheirama que passou pelas mãos da contadora do doleiro Youssef? Se esse dinheiro não foi feito numa guitarra no quintal, se saiu da Casa da Moeda, por algum banco passou. Dinheiro vivo, sempre? E nunca ninguém estranhou?

Perfis de jornalistas sendo alterados dentro do Palácio do Planalto. Com o óbvio intuito de desacreditá-los, assim como tentaram desacreditar os analistas do Santander. Mas algo me diz que breve saberemos de outras alterações, posto que o foco é acabar com a Imprensa Livre.

Só mesmo fazendo como dona Dilma. Rezando muito, em capelas, mesquitas, terreiros, templos, catedrais, igrejas e na cama, antes de dormir, e de manhã, antes de por o pé na estrada.

Sempre pedindo pela morte do Voto Nulo, Amém.

* Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa* - Professora e tradutora. Vive no Rio de Janeiro. Escreve semanalmente para o Blog do Noblat desde agosto de 2005. Colabora para diversos sites e blogs com seus artigos sobre todos os temas e conhecimentos de Arte, Cultura e História. Ainda por cima é filha do grande Adoniran Barbosa.

NÃO DEIXE DE CONHECER O BLOG DE MARIA HELENA - SOBRE ISSO E AQUILO: mariahelenarrdesousa.blogspot.com.br

... Não há dia, hora, momento, sem uma notícia de fazer gritar...
(arquivo)